Psicologia Transpessoal : a Ciência da Consciência

A evolução da Psicologia e sua integração com a Espiritualidade

Com alma de buscadora, a autora percorre
os caminhos desde as origens do pensa-
mento científico até as revolucionárias 
conquistas pós mudanças. Transcendendo
o modelo clássico cartesiano/newtoniano
que durante maisde três séculos impôs
limites aos domínios da Ciência oficial, o 
novo paradigma reconcilia, enfim, duas 
polaridades: a científica e a sabedoria 
tradicional, por longo tempo separadas.
Convido os leitores a um mergulho nas 
reflexões desta obra, redescobrindo os 
caminhos do conhecimento na jornada 
evolutiva.

Profa. Dra. Márcia Tabone
Psicóloga e Coordenadora da Pós-Graduação Lato-Senso em Psicologia Transpessoal na Universidade Paulista

1/2

O pensamento acadêmico está vivendo 
transformações e, como consequência, 
novos olhares devem permear os 
processos de investigação científica.
Adriana Braz se encaixa muito bem 
nessa mudança, prova disso, é a coragem
de abrir as portas da Academia para a 
Espiritualidade de maneira assertiva e 
com muita credibilidade.
Essa obra não é um livro qualquer, mas 
um dos importantes marcos para o
renascer acadêmico.


Dr. Altiere A. Carvalho 
Ph.D. em Neurociências e Comportamento

1/1

A Psicologia Transpessoal tem como objeto de estudo a Consciência em seus vários estados e possibilidades psíquicas, no intuito de amparar o indivíduo durante o confuso processo de transcendência ou, Despertar.
Ao re-unir os aspectos humanos aos divinos no homem, a Psicologia Transpessoal propicia uma experiência de contato pleno com o Eu Maior e a liberação de conflitos pela percepção dessa conexão com a inesgotável fonte de vida. Um salto em relação à identificação exclusiva com a personalidade egoica, sempre angustiada por traumas do passado ou pela ansiosa busca de controle do futuro.

Constelações Familiares

A Inovadora Estratégia para Resolução de Conflitos no Judiciário 

Neste livro, Adriana Braz de Oliveira, a partir da análise dos resultados de sua pesquisa de Mestrado, e de depoimentos, investiga as mudanças na vida de participantes da experiência de Constelações Familiares no Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania / CEJUSC em São Vicente – SP, sob a Coordenação da Juíza da Vara de Família e Sucessões, Dra. Vanessa Aufiero da Rocha.

Fortalecendo a natureza amorosa presente na natureza sistêmica das Constelações Familiares e resgatando tradições milenares, muitas vezes desconsideradas pela ciência moderna, a pesquisa visou conhecer, a médio prazo, o impacto destas nos participantes, comparando o estado emocional, antes e depois da sessão, as percepções nas relações com a outra parte e com a família, e a experiência e sentimentos durante a vivência.

Desbravando um terreno ainda inexplorado na Psicologia, este fascinante livro nos mostra que apenas quando nos sentimos livres da culpa e do medo, podemos realizar escolhas orientadas por nossa Consciência Maior e fortalecer os laços em todas as relações humanas.

Profa. Dra. Maria Izabel Calil Stamato

Pesquisadora, Docente e Coordenadora do Programa de Mestrado Profissional em Psicologia, Desenvolvimento e Políticas Públicas da Universidade Católica de Santos

1/26

A Justiça de Família tem vivido profundas transformações e lançado um novo olhar ao seu papel, estimulando novas formas de convivência pautadas no diálogo, na responsabilidade partilhada e na empatia.

Para tanto, é preciso trabalhar as questões pessoais, estruturais e os padrões geradores

do conflito.

É nesse sentido que esta ciência dos relacionamentos humanos, desenvolvida por Bert Hellinger e denominada Constelações Familiares, vem sendo utilizada por vários Tribunais Brasil afora.

Daí a importância deste trabalho elaborado por Adriana Braz, que acompanhou usuários do sistema judicial da Casa da Família de São Vicente, coletou informações, investigou os processos de transformação gerados, e construiu conhecimentos essenciais para uma melhor compreensão dos efeitos desta nova abordagem. Um grande e precioso presente à Justiça e à sociedade, abrindo caminho para o reconhecimento das Constelações como política pública de tratamento adequado ao conflito.

 

Dra. Vanessa Aufiero da Rocha

Juíza de Direito

Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo

2a Vara da Família e das Sucessões e

Cejusc da Comarca de São Vicente

A pesquisa contida neste livro foi apresentada pelo juiz Sami Storch a mais de 500 juízes na Suprema Corte da Colômbia. Sami Storch é juiz de Direito no Tribunal de Justiça da Bahia e precursor da aplicação das Constelações Familiares no Judiciário brasileiro.

1/3